quarta-feira, 3 de outubro de 2018

A CRIANÇA QUE EU NÃO FUI...

A criança que eu não fui aflora agora, após quase meio século de vida.
Eu acreditei que pudesse abafá-la para todo o sempre e nunca levei a sério todos os seus veementes apelos para ressurgir e manifestar-se.
Ocorre que ultimamente ando esbarrando nela a todo instante, do jeitinho que a deixei há quarenta e tantos anos atrás: extremamente tímida, sobressaltada, sem defesas para um mundo que lhe parecia por demais hostil e complicado.
De família numerosa, meus assoberbados pais não tinham tempo para entender a minha interna tragédia, tampouco para resgatarem-me dos dramas que a minha criança resolveu sozinha e resolveu completamente errado.
Incorporei todos os rótulos que me deram nas minhas primeiras tentativas de convivência entre os humanos: desajeitada, limitada, mela-festa, esquisita.
Então a minha criança entendeu que para merecer fazer parte da vida e receber um mínimo de carinho e aceitação, era preciso fazer coisas heróicas e grandiosas. Em cima desta idéia pautei toda a minha existência.
Tenho que dar um salto aqui - não interessa narrar os meus grandiosos e heróicos feitos - mas é preciso ressaltar sim, os desumanos sacrifícios despendidos nesta empreitada e para onde eles me levaram: depressões profundas e síndrome do pânico cujas sequelas ainda hoje se fazem sentir.
Às vezes me pergunto porque o "Supremo" não intercedeu por mim naquela época, mandando-me uma angélica criatura para lembrar-me que nada daquilo era preciso e que a despeito das minhas esquisitices, eu era merecedora de amor respeito e aceitação?
Esta narrativa fica pela metade, pois só agora começo a dar-me conta do tamanho e da gravidade do equívoco. Só agora estou disposta a romper a muralha de aço entre o meu eu adulto (e mal resolvido) e aquela criança que não me permiti ser e que agora explode à minha revelia, não aceitando mais o porão escuro onde a trancafiei por tantos anos.
Espero que haja tempo para resgatá-la e deixá-la ser feliz pela primeira vez na vida, sem que nada ela tenha que fazer de sobre-humano, de heróico ou grandioso, de notório ou relevante.
Perdoa-me, minha criança!
Eu joguei duro demais com você por ignorância.
Liberto-a agora!
Esteja feliz!
Esteja em paz!

8 comentários:

  1. Uauuuu que texto maravilhoso, profundamente reflexivo! Todos temos dentro de si essa criança que a todo custo quer se libertar e se encararmos a vida com a simplicidade e a pureza da criança, ela adquiri novo sentido.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Um texto muito, muito bonito, que me encantou da primeira à última linha. Não adianta querer ser mais do que aquilo que somos. Mais cedo ou mais tarde pagamos a fatura e às vezes ela é tão alta que cobra a própria vida.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Bom dia. Um texto que reflecte a muitas outras crianças...Lindo de se ler e reflectir.

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta -Feira

    ResponderExcluir
  4. Minha amiga, amei este texto!! Parabéns

    Outono impiedoso.
    Beijos - Boa noite!

    ResponderExcluir
  5. Amiga nunca é tarde para rever nos frações e enganos. O bom é crescer e alimentar os erros com consertos..assim é a vida de cada um. Viuvamos a vida com muito amor e alegria a nós e aos nossos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto arrasou, obrigado pela visita e bom final de semana.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga
    Que texto profundo que nos remete à reflexão intensa acerca dos desenganos e desatinos que cometemos por inexperiência e falta de conhecimento do nosso eu
    Uma leitura consistente e magnífica
    Beijos e um maravilhoso final de semana

    ResponderExcluir
  8. Muito bom, nunca é tarde par anos reencontramos com o nosso "eu", que bom que vc acordou e se deu conta de que sua criança interior está ai para corrigir algum desacerto, òtimoi e reflexivo texto.
    Feliz semana com muita paz.
    Bjss!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e volte sempre!
Se me seguir,avise-me comentando para que eu retribua a gentileza.
Os posts estão divididos por categorias no menu à direita.
Basta escolher e clicar! Comente mais de um!
Marque as "reações" abaixo do post.É muito importante para mim!
Moderação de comentários que rapidamente são publicados.
Excelente navegação e prestigie_me sempre!
Comente,siga-me e recomende!
Veja a página até o final!
Existem muitas coisinhas para ver e curtir!
Beijos

Donetzka